Uma ponte entre a China e o mundo

Dados do início de 2015 indicam que o total de matrículas nos Institutos Confúcio da América Latina e do Caribe chega a cerca de 50.000 alunos

foto001

Más de 3 000 personas han pasado por las aulas del Instituto Confucio de La Habana. Foto: Cortesía del entrevistado

foto002

Arsenio Alemán, director ejecutivo del Instituto Confucio de La Habana.

O Instituto Confúcio na Universidade de Havana começou suas atividades acadêmicas em janeiro de 2010 e, em apenas cinco anos, mais de 3.000 cubanos se matricularam em seus diferentes cursos, ministrados por professores da Universidade de Língua e Cultura de Beijing.

“Logo contaremos com uma nova sede no próprio Bairro Chinês da capital. Atualmente a demanda excede em muito nossa capacidade e isso implica em realizar um processo seletivo para preencher as vagas disponíveis”, disse Arsenio Alemán, diretor executivo do Instituto Confúcio de Havana.

Ainda segundo o diretor, no marco do incremento das relações culturais, comerciais e econômicas entre Cuba e China, o Instituto Confúcio desempenha um importante papel e contribui para estreitar os laços de amizade e colaboração entre os dois povos.